ATTômica

Присоединился: 18.12.2018
Me redescobrindo...✿ ❀.✿ ❀.✿ ❀
Очки1 028Подробнее
Чтобы поддержать уровень: 
очков нужно: 972
Последняя игра
Poker Texas Hold'em

Poker Texas Hold'em

Poker Texas Hold'em
8 часов назад

Sem saída / 1º Concurso cultural GD


Nikita acorda em um lugar desconhecido, não entende como foi parar ali. Ela olha e apalpa todo o corpo pra ver se não está ferida, passa a mão em sua cabeça, que dói e está sangrando, fica cada vez mais confusa, preocupada. Agora ela só se preocupa em sair dali, um lugar muito sujo, deteriorado, pegando fogo em algumas partes, vazio e bem escuro; um galpão, talvez.
Ao sair do galpão, ela percebe estar em um porto, avista um navio degradado e nenhuma alma viva. Ao mesmo tempo que ela quer pedir socorro sente medo de chamar atenção de quem não devia, então ela caminha até encontrar uma saída. Ela vê fumaça, ouve gritos e segue até lá. Ao se aproximar com cautela, vê algumas pessoas em volta de uma grande fogueira. Ela braveja: 'Meu Deus! Há uma pessoa ali sendo queimada!'
Desesperada fica sentada no chão, encolhida, tentando pensar no que fazer. Nisso ela mentaliza sobre o que fazer e coisas acontecem. Seu corpo estremece, se enche de energia, uma chama vermelha se desenvolve em suas mãos, sem saber o que fazer chacoalha as mãos e o que está perto queima.
Sentindo seu poder ela ganha confiança, já não existe mais medo, a raiva ativa mais seu poder, fazendo com que a chama em suas mãos se alastre por todo seu corpo, então se aproxima daquelas pessoas, atinge os vilões e todos estes morrem!
Ela se aproxima dos reféns e pergunta se está tudo bem, uma está bastante debilitada, já os outros estão bem. Um dos reféns se ajoelha em frente a fogueira,  não para de chorar, de gritar o nome Lurdes, era sua mulher que havia sido queimada viva. Inconsolado, um outro refém o ajuda a se levantar e todos seguem o caminho para fora do porto.
Assim que saem, percebem uma mudança brusca no bairro, tudo está em ruína, queimando, prédios caindo aos pedaços, casas e estabelecimentos pegando fogo, poucas pessoas que sobreviveram estão caídas no chão pedindo ajuda, outras fugindo de vândalos, um verdadeiro caos.
A refém que está debilitada no colo de um dos reféns começa voltar a si, olha pra Nikita e diz: 'Não acredito, você está viva!' Nikita perplexa diz não saber quem é ela. O refém que a está segurando pergunta se ela está maluca. Que era pra ela ficar quieta, senão todos iam morrer. Então Nikita o repreende e pergunta sobre o que ele está falando e todos ficam mudos.
Nisso que ela se sente nervosa, uma dor de cabeça forte a maltrata e a faz ter uma visão não muito clara. Ela se vê com uma pessoa, mas não consegue identificar Ela se vê em um jardim com um homem e eles estão apaixonados, então a visão desaparece. Perguntaram se tava tudo bem e ela disse que sim, que não foi nada e não contou sobre a visão que parecia não ter importância.
Eles encontram um prédio e lá se escondem até decidirem o que fazer. Então Nikita se senta para descansar, põe as mãos na cabeça e começa a pensar, tentando forçar voltar a tal visão.
Um dos reféns, que não parece tão assustado, diz: 'fiquem calmos, vamos encontrar uma saída. Vamos descansar e durante o dia decidimos o que fazer.'
Todos muito cansados se acomodam um em cada canto e vão dormir. O homem gentil pergunta pra Nikita se ele pode se acomodar perto dela, que está muito cansado, e ela diz que tudo bem,  bastante cansada também, ela dorme caindo encostada em seu ombro, tempo depois acorda, o refém gentil a sequestrou, ela estava amarrada e amordaçada cheirando a gasolina. Ela tenta se desamarrar, olha pra ele e tenta dizer algo, percebe que não tem mais aquele poder e que lágrimas escorrem do rosto deste homem.
Foi aí então que a visão voltou, ela o conhecia, era o amor da vida dela, então ela começa a chorar, a não entender o por quê dele estar fazendo aquilo e ele diz: ' sinto muito meu amor, tudo que eu mais queria era viver uma vida feliz com você, mas isso seria impossível pelo monstro que você se tornou. Você destruiu todos os nossos sonhos, quase destruiu toda a humanidade e isso precisa parar. Os reféns são todos seus amigos, que passaram a te temer e seriam mortos como Lurdes foi, apenas por te conhecer. A única maneira disso acabar é você morrer e eu morrerei junto, porque não vou suportar ter que conviver com sua morte. Infelizmente não posso te dar uma morte mais tranquila, você só morrerá assim. Eu sinto muito por isso. Adeus meu amor, espero ter outra vida para nos reencontrarmos'
Ele se aproxima dela, beija sua testa, acende o isqueiro e joga em seu corpo que começa a queimar. Ela grita onde todos da cidade podem a ouvir bramir com imenso desespero……... Em seguida ele pega a arma e dá um tiro na cabeça...e o mundo passa a ter uma nova chance.

FIM