LuSilva

 
joined: 2019-10-15
O sorriso mais bonito é aquele que vem do nada. Solto, livre e sincero.❤️❤️
Points85more
Next level: 
Points needed: 115
Last game

Sobre a felicidade...


 Para ser feliz, nós temos que entender e aceitar algumas realidades da vida… Realidades que nem sempre são doces e macias. Muitas delas são ásperas. Outras são saborosas e suculentas como frutas tiradas do pé. Para ser feliz, nós temos que aprender a lidar com a ausência. Haverá dias de ausência de afeto e dias de falta de amor. Haverá saudade também. Muitas saudades. Viver é trilhar essa rota sem volta. Muitos ficam para trás. Algumas pessoas vão escolher se afastar, precisamos aceitar. Outras pessoas serão arrastadas para outros caminhos contra a vontade, também devemos aceitar. Chegará o tempo em que o tempo de alguém querido aqui nesse mundo se esgotará… Então, respira fundo, e aceite. E você vai se deparar com uma saudade rude, bela e definitiva. Para ser feliz, temos que enxergar que nada na vida permanece, tudo muda, nada é para sempre, inclusive você. Afinal de contas, você não é a mesma pessoa de ontem… Assim como também não é a mesma de amanhã.Esse é o grande muro que separa a gente da felicidade: A resistência às mudanças. O apego. O não saber jogar fora. Abraçamos certas realidades e não queremos soltá-las nunca mais, como se elas se tornassem parte essencial da nossa vida. Para ser feliz, temos que nos entregar a esse fluxo absolutamente mutável da vida. Aceite. E transforme cada mudança em um novo motivo para continuar, aprender e despertar.  Talvez a felicidade não seja um estado permanente de alegria e riso, mas sim um constante fluir.  Erramos e acertamos. Ferimos e curamos. Talvez seja hora de acender a velinha da compaixão dentro do peito. Iluminar a mente com a luz da compreensão, do fluir, do aceitar, do transformar. E por fim, para ser feliz, permita-se ser impermanente como a vida.... Seja feliz.


Quando a pandemia passar.....

Quando a pandemia passar
Você não será o mesmo. Nada será como antes. Quando tudo isso passar, você renascerá mais forte, mais resiliente e mais consciente do seu papel no mundo.
Seus atos, suas decisões e seus posicionamentos não influenciam apenas a sua vida. Estamos todos conectados. Somos responsáveis uns pelos outros. Essa realidade nunca se fez tão presente e crua como agora.
Chegou o tempo da metamorfose. Aos poucos vamos todos nos recolhendo em nossos casulos, nos deparando com as nossas próprias imperfeições, com os nossos medos e sofrimentos mais íntimos. Acomodados que estamos nesse espaço apertado, notamos que não há outra saída a não ser curar e transformar cada uma de nossas feridas.
Dói. É difícil, mas não há mais para onde correr. Não há fuga, nem distração.Dia desses, enquanto eu estava deitada olhando para o teto e ouvindo atentamente o silêncio do mundo, percebi que existe uma transformação enorme ocorrendo dentro de mim… Dentro de nós.
Apesar da metamorfose ser um processo muito particular, ainda temos a oportunidade de compartilhar nossas experiências de transformação. Cada um, dentro de seu casulo, pode dizer ao outro o que sente, o que vê… O que dói.
Diante disso, podemos constatar duas verdades: Não estamos sós. E nada está sob controle.
Tudo o que podemos fazer neste momento é acolher essa metamorfose inesperada, mas tão necessária. 
Hoje estamos privados de abraços… Tocamos os cotovelos, as canelas, acenamos… E então fico aqui pensando em como vai ser bonito o dia em que a gente puder se abraçar novamente, sem medo de contaminações, sem medo de fazer mal a alguém que a gente ama. Será belo este dia. Será dia de lágrimas de felicidade.
E então surgirá um sentimento muito desconhecido aí dentro de você: A gratidão.Cada abraço e cada reencontro serão tomados por uma intensa emoção. Agradeceremos cada momento compartilhado com aqueles que amamos. Honraremos os que já partiram, lutando por uma vida mais feliz e grata. Respeitaremos os que ficaram, proporcionando risos, acolhimentos e compaixões.
Afinal de contas, não é disso que precisamos? Compaixão? Abraços de empatia? Não é disso que precisamos? Agradecer ao sopro de vida que nos dá a honra de habitarmos esse corpo, essa terra, esse mundo?!
De que vale tantas vaidades, egoísmos e poses, se a vida está sempre por um fio?
Observe atentamente:A vida sempre esteve por um fio. Sempre estará. A gente é que não se dá conta disso… As ocupações, os excessos e os apegos diante dos nossos olhos tão iludidos com a falsa noção de controle absoluto de tudo.
Chegou o tempo de abrir novos olhos… Transformar-se. Agradeça ao seu casulo. Agradeça à sua metamorfose. Agradeça ao sopro de vida que ainda preenche o teu ser e siga adiante, porque quando tudo isso passar, e essa pandemia acabar você não será o mesmo. O mundo não será o mesmo. E você deverá estar pronto para a nova realidade que se apresentará. A lagarta será obrigada a ter asas para voar....


O Brasil pega fogo..

O  Brasil pega fogo
Quem negar, nessa altura, que o clima está mudando e que isso acontece por causa da ação humana, está ruim da cabeça ou age de má-fé. Todas as regiões da Terra estão passando por alterações perturbadoras e nosso futuro e o das próximas gerações está seriamente ameaçado. Sinais de irresponsabilidade, consequências severas do descontrole global nas emissões de gás carbônico.  A ação humana no planeta terra, reflete muitas vezes de forma negativa no meio ambiente, seja por poluição, desmatamento e entre outras ações que desencadeiam graves consequências tanto ao próprio ser humano, tanto as espécies que habitam no meio. Nos últimos anos um grave problema ambiental vem tomando conta do mundo, trata-se do aumento de incêndios nas matas, mais da metade desses incêndios não são acidentais e sim propositais, esses incêndios propositais geralmente serve para reformar o pasto ou fazer desmatamento de áreas. O Brasil é rico em diversidades biológicas e contém uma das maiores e mais importantes florestas do mundo, além de ser um dos maiores produtores e exportadores de agropecuária e minerais do mundo, é inegável que, o aumento de queimadas pode prejudicar de forma significativa tanto a economia que está ligada as exportações, tanto os biomas brasileiros. Cabe ao Governo Federal campanhas publicitárias alertando a população sobre o risco que os incêndios pode trazer à natureza, cabe aos movimentos ativistas em favor do meio ambiente pressionar o governo e as autoridades ambientais para tomarem medidas urgentes em relação as queimadas e desmatamento, punições rigorosas devem ser feitas por parte da polícia ambiental para quem provocar ou apoiar as queimadas, também cabe a mesma, a fiscalização rigorosa nas reservas ecológicas e áreas próximas ás aldeias indígenas para que essas não sejam destruídas com as queimadas, e por fim cabe ao Ministério da Educação inserir e tornar obrigatória a disciplina de educação ambiental em todos os ensinos fundamentais sejam eles públicos ou privados, disciplina essa que despertaria no aluno desde  cedo a conscientização e os cuidados que o mesmo deve ter com o meio ambiente.Com tudo isso e com a conscientização humana e medidas pontuais de fiscalização, prevenção e punição por partes dos órgãos responsáveis, quem sabe, seja possível diminuir ou tornar quase nula as queimadas nas florestas brasileiras....


Quando a matriarca vai embora...


A vida é um vai e vem. A vida é nascer, viver e morrer. A vida é feita de momentos tristes, alegres. Mas se eu pudesse te dar um conselho: Aproveite bem a matriarca. Não existe momento mais triste na nossa vida quando a porta da matriarca se fecha para sempre, quando essa porta se fecha, encerramos os encontros com todos os membros da família, que em ocasiões especiais quando se reúnem, mesmo com diferenças, sempre carregados pelo amor da velha matriarca.
Quando fechamos a casa da matriarca, também terminamos as tardes felizes com tios, primos, netos, sobrinhos, pais, irmãos. E embora fique a promessa de: "não vamos nos separar." A vida segue. 
As reuniões de Natal, que cada ano que chegam, pensamos “…e se essa for a última vez”? É difícil aceitar que isso tenha um prazo, que um dia tudo ficará coberto de poeira e o riso será uma lembrança ingênua de tempos talvez melhores.
O ano passa enquanto você espera por esses momentos, e sem perceber, passamos de crianças abrindo presentes, e nos tornamos adultos sentados na mesma mesa. 
A casa da matriarca está sempre cheia de cadeiras, nunca se sabe quem vai chegar em um dia de domingo de sol.
Sempre haverá um bule com café, ou alguém disposto a fazer. Cumprimentamos as pessoas que passam pela porta, mesmo que sejam estranhas, porque as pessoas que ali estão, também fazem parte do seu lar. 
Fechar a casa da matriarca é dizer adeus aos contos da madrugada em uma noite de calor, ao dinheiro que te dão secretamente dos teus pais como se fosse uma ilegalidade, chorar de rir por qualquer bobagem, ou chorar a dor daqueles que partiram cedo demais. É dizer adeus à emoção de chegar à cozinha e descobrir as panelas, e saborear a comida da vovó com aquele tempero que você vai sentir saudades pra sempre.
Portanto, se você tiver a oportunidade de bater na porta dessa casa e alguém abrir para você por dentro, aproveite sempre que puder, porque ver seus velhos, ficar sentado esperando para lhe dar um beijo é a maior sensação, maravilhosa, que você pode sentir na vida. E infelizmente, não tem volta. 
Descobrimos que agora crescemos, nós temos que ser pais, nós temos que ser os avós, e nossos pais se foram, nossos avós se foram, nunca vamos perder a oportunidade de abrir as portas para nossos filhos e netos e celebrar com eles o dom da família, porque só na família é onde os filhos e os netos encontrarão o espaço para viver o mistério do amor por quem está mais próximo e por quem está ao seu redor. O amor verdadeiro. 
Aproveite e aproveite a casa da sua matriarca, pois chegará um tempo em que na solidão de uma noite, você vai fechar os olhos e se concentrar, poderá ouvir talvez o eco de um sorriso ou de um grito, preso no tempo. De resto, posso dizer que ao abrir, a saudade vai pegar você, e você vai se perguntar: por que tudo foi tão rápido? E vai ser doloroso descobrir que ele não foi embora… nós o deixamos ir. Sem aproveitar o quanto deveríamos. Benção vô, benção vó, benção pai, benção mãe. Até logo, até breve, até o para sempre....


Efemeridade da vida.

Tudo nessa vida é efêmero, tudo passa. Sábias são aquelas pessoas que sabem aproveitar cada momento da vida, não importando a idade que tenham. Usufruem com prazer todas as oportunidades que surgem e ficam sempre com boas lembranças para recordar o resto de suas vidas.Quando somos jovens é dessa maneira que encaramos a vida, com alegria, tudo é novidade e gratificante e nada nos impede de seguir adiante, afinal, o medo é um sentimento desconhecido.Acontece que o tempo passa, ele é voraz e leva nossos melhores anos com uma rapidez que muitas vezes sequer notamos, pois, estamos entusiasmados com tantas novidades que nos são apresentadas, todos os nossos momentos são preenchidos.O melhor dessa fase são as boas recordações que servem para alegrar a vida e a fase onde já conhecendo o que é o medo, o temor, não nos atiramos em aventuras, por mais interessantes que possam parecer.Passamos a ser cautelosos, e por conta disso, na maioria das vezes, vamos deixando a felicidade escapar, procurando viver em segurança, com conforto e sempre que possível no aconchego de nossos lares.O passar dos anos também nos torna mais severos, mais críticos.Tudo isso tira o brilho do olhar, elimina o sorriso fácil e afasta a felicidade que é viver a vida como ela nos apresenta todo dia, com a rotina do amanhecer completamente diferente daqueles que já vimos, pois, cada amanhecer é único e assim deveria ser também o nosso dia, mas para isso temos que soltar as amarras, olhar a vida permitindo que o novo seja apreciado sem críticas severas.Vivendo assim, nossa mente ficará mais ativa, nossas lembranças melhores e nossa vida mais criativa e nossa presença mais requisitada.Não há riqueza maior para o ser humano que suas lembranças, elas permitem que a mente se mantenha ativa, afastando qualquer possibilidade de demência, de doenças oportunistas e nunca nos sentiremos isolados ou esquecidos, pois, a juventude é sim efêmera, mas suas recordações serão eternas.....